31 de ago de 2012

Vs the World: John Constantine - HellBlazer

Posted by Bueno Neto On 09:20 1 comentários

"Não fale bem de mim, iria estragar minha reputação" - John Constantine.

John Constantine tem seu jeito próprio: arrogante, negligente e enganador e, talvez mais do que seu conhecimento no sobrenatural, seu jeito seja a única coisa que o mantém vivo, afinal ele vive no limiar entre Céu e o Inferno e nosso mundo corriqueiro. Constantine transita por anjos e demônios, encontra espíritos e todo tipo de ser que as trevas ou a luz pode jogar em seu caminho, e depois de enganá-los ou derrotá-los, sempre levanta um dedo pra esfregar na cara a derrota.

Incrível como alguém com tamanha intimidade com sobrenatural e que carrega no corpo o sangue de um demônio tenha quase sucumbido por algo tão humano quanto um câncer. E é esse o arco de histórias que vamos rever aqui. 


John Constatine: HellBlazer- Hábitos Perigosos

Publicado originalmente em Hellblazer #41 a #46 de maio a agosto de 1991. No Brasil: Vertigo #1 a #3 entre março e maio de 1995.

No banheiro de seu quarto John vomita sangue e, com o corpo sendo debilitado, ele procura ajuda médica, ou melhor, procura a confirmação para o que ele suspeitava, e os médicos e exames não deixam dúvidas: é câncer e é terminal, culpa dos anos de fumante inveterado que era, muito longe do que ele imaginou ser -corrupção por sangue do demônio- e não há nada que possam fazer a não ser aliviar a dor numa cama de hospital e esperar o inevitável.

"O que fiz hoje? O que sempre faço. Encontrei uns amigos, disse umas mentiras e os joguei em uma situação suicida..."John Constantine

Esperar a morte chegar não faz estilo de Constantine e se a medicina não o ajudaria o sobrenatural o faria, então John parte para encontrar Brendan Finn, um dos poucos amigos que restavam e antigo adepto das artes arcanas. Ao se encontrarem a saudade se mistura a tristeza. Quando John conta seu drama, a surpresa é que Bredan revela que compartilha do mesmo fim. O câncer de Brendan atacara seu fígado e o deixara às portas da morte e aquele seria a noite e ambos sabiam disso. 

Nessa situação o que fazer? Beber e comemorar até o fim. E não uma comemoração qualquer, Bredan mostra que conseguiu reunir uma coleção das melhores bebidas do mundo, mas isso não era tudo: ele aprendeu a transformar água benta em uma cerveja maravilhosa e os amigos bebem a noite brindado ao fim. 

Mesmo bêbado, John percebe a morte do amigo e quando sai pela porta, Constantine encontra uma presença perturbadora. O Primeiro dos caídos, um dos três maiores demônios do inferno. O primeiro é arrogante, logo ao ver John diz que não vê a hora de encontrá-lo na morte, mas hoje estava a procura de outra pessoa, seu amigo Bredan. Conta também que Brendan havia vendido sua alma em troca da capacidade de reunir uma coleção das melhores bebidas do mundo. O contrato, no entanto, tinha uma brecha, ao estabelecer que, se o Primeiro não reivindicasse a alma precisamente a meia-noite do dia de sua morte, Brendan estaria livre. 

Valendo-se dessa cláusula e aproveitando-se da arrogância, Constantine sugere um brinde e faz com que o demônio beba da cerveja, John então transforma cerveja em água benta novamente, causando dor e angústia ao demônio. Com isso, ganha tempo para que a alma de Brendan escape do Inferno. Na contramão, porém, condena a si mesmo. Pelas regras do inferno, o demônio tem direito de posse sobre a alma daqueles que o desafiam.

" Como eu disse, há vários caminhos para o inferno e estou trilhando cada um deles" - John Constantine.



Se no início não queria morrer, depois disso Constantine não ousa sequer considerar a possibilidade. Afinal de contas, sabe muito bem o que o espera quando chegar ao Inferno. Decidido a ganhar mais tempo, sai em busca de ajuda. Procura a succubus Ellie e até o "esnobe" -ninguém menos que anjo Gabriel- mas não consegue o que queria. É num bar em que ele tem uma ideia brilhante de como resolver o seu problema. Por precaução causo falhe e venha a morrer, procura pessoas queridas de sua vida para um adeus, como sua irmã Cheryl e sua sobrinha Gemma e o taxista Chas. 

A noite fatídica chega e ele sente nos ossos que esta noite morrerá. Tomado pela nostalgia, procura o lugar onde pela primeira vez invocou um demônio e naquele lugar se prepara. Com giz velas e seu conhecimento invoca dois demônios, um de cada vez, sem deixar que se percebam. Tudo está encaminhado para o grande final, ele só precisa morrer.

"Você pode não acreditar no demonio, mas ele acredita em você" - John Constantine

John não quer esperar que o câncer o mate então corta seus pulsos e, enquanto espera a morte chegar, já percebe cheiro de enxofre. É o Primeiro dos caídos, que mal pôde esperar a morte de John para tomar sua alma com a ira de ter sido ofendido com água benta. Mas então o Primeiro é surpreendido por dois outros demônios, e não qualquer outros: o Segundo e o Terceiro dos caídos vieram reivindicar a alma de Constantine.

Neste momento, às portas da morte, que John sorri e revela que enganou a todos os demônios, vendeu a alma para o Terceiro e ao Segundo dos caídos enquanto o Primeiro tinha o direito a alma pelo insulto. Constantine sabia que pelas leis do Inferno não só tinham direito à alma como o dever de possuí-la, não podendo abrir mão, mesmo que quisessem. 

Era o grande impasse: se John morresse os caídos teriam que lutar entre si por sua alma e mesmo que houvesse um vencedor este perderia, pois havia um motivo para serem três: era ser o equilíbrio com a trindade divina, e se um dos três caídos fosse destruído apenas o paraíso sairia ganhando com essa destruição.

Era o impasse que John queria e os caídos não tiveram opção: John não poderia morrer até que descobrissem como escapar deste dilema. Então, com puro ódio e com o máximo de dor possível, os caídos destroem o câncer de John, recuperam seu pulmão e até os cortes nos pulsos. Constantine conseguiu se livrar da doença e conseguiu três inimigos que não ousariam matá-lo, pelo menos não até resolverem o impasse.

E enquanto saía arrogante da sala dando as costas para os caídos, ele se vira para coroar seu tom de desafio mostrando o dedo para seus novos "amigos".



1 comentários:

simplesmente foda!

Postar um comentário