21 de ago de 2012

Das Prateleiras: O Vingador do Futuro (1990)

Posted by Aline Guevara On 20:35 1 comentários



Com o remake O Vingador do Futuro (Total Recall) nos cinemas resolvemos lembrar o clássico de 1990 que deu origem a essa produção. Baseado no conto de Philip K. Dick, o grande autor de histórias de ficção científicas norte-americano, o filme original, com direção de Paul Verhoeven, permanece como um ícone do cinema de ficção mesmo vinte e dois anos depois de seu lançamento.

Doug Quaid (Arnold Schwarzenegger) é um simples operário em um mundo futurístico com uma bela esposa (Sharon Stone), mas ele não está satisfeito com a vida que leva. Ele sonha, literalmente, com Marte e deseja conhecer o planeta vermelho. Para tanto, decide ir a uma empresa que implanta memórias, a Recall, para satisfazer seu desejo. 

Mas alguma coisa sai errada e ao invés de receber as lembranças que pediu, de ser um agente secreto em missão em Marte, Doug se recorda que de fato era um agente e já esteve no outro planeta. A partir daí, ele passa a ser perseguido por homens que querem matá-lo, mas nem isso o impedirá de tentar descobrir a verdade sobre si mesmo.

O ambiente do filme remete muito aos filmes de ação e ficção dos anos 80/90: colorido (especialmente a cor vermelha), repleto de criaturas repugnantes e com cenas de ação típicas da época. E sem se preocupar com o “politicamente correto” que assola os filmes de hoje, o filme não tem medo de colocar seu protagonista usando uma pessoa como escudo, matando a torto e a direito, e fazendo piada. Mas o personagem de Schwarzenegger é carismático o suficiente para que essas ações não afetem nossa simpatia por ele.

Uma das características mais interessantes do filme é nunca deixar o espectador completamente à vontade com a resposta sobre a verdade que o protagonista está vivendo. Aquilo seria mesmo real, ou será que não? Temos uma tendência a acreditar em Doug e em toda aquela aventura que ele está vivendo, mas vamos ser sinceros, tudo poderia ser fruto da imaginação do cara insatisfeito com a sua própria vida, em busca por aventura e obcecado com Marte. Os vários elementos bizarros do filme corroboram para essa afirmação e a aceitação fácil do protagonista a todos essas circunstâncias também.

Outro elemento bacana do filme é a questão de ele mesmo não se levar muito a sério. O próprio Schwarzenegger parece ter se divertido demais trabalhando com Verhoeven. Vingador mescla a ação, o estranho e o cômico de uma forma que funciona. O resultado disso são as várias cenas e frases icônicas da produção como “considere isso um divórcio”, o disfarce que se abre sobre a cabeça de Schwarzenegger, o alienígena que sai da barriga do humano e a famosa prostituta de três peitos.


E isso só torna o filme ainda mais divertido. Clássico da ficção científica, O Vingador do Futuro merece ser conferido. 

1 comentários:

SIM É UNS DOS MELHORES FILMES DE FICÇÃO CIENTIFICA.

Postar um comentário