1 de jul de 2012

Lista da semana: Detetives famosos carismáticos

Posted by Thaís Colacino On 14:48 0 comentários

Detetives sempre fizeram parte da cultura pop. Listamos aqui alguns que são extremamente carismáticos, principalmente por suas peculiaridades ao desvendar algo ou mesmo pessoais, além, claro, da genialidade de quase todos.


Inspetor Jacques Clouseau, Pantera cor de rosa 
Um ótimo detetive mas extremamente desajeitado e que fala coisas absurdas (como chamar o Vaticano de Papalândia). Antes de ganhar condecorações de guerra e ser um renomado detetive, trabalhava como guarda de trânsito.








Monk
Adrian Monk é um brilhante detetive com TOC e um zilhão de tiques e fobias (de germes, altura, multidão, LEITE...). Algumas vezes ele consegue se livrar da morte justamente por suas fobias (como quando teve que voltar e tocar carros, saindo de onde um atirador acreditava que eles estaria no segundo seguinte). Por suas particularidades e atenção minuciosa aos detalhes, Monk é um detetive extremamente querido.








House
A criação de House foi baseada em Sherlock Holmes, portanto, não é de se admirar que ele seja um "'detetive" a seu modo, mas utilizando os sintomas dos pacientes como pistas para o que realmente está fazendo mal à eles. Cheio de particularidades e personalidade forte, é ranzinza, cínico, sarcástico e quase um campeão de aparecer em nossas listas.








Mistério S/A

A turma de Scooby-Doo era perita em fugir de monstros que na verdade eram criminosos disfarçados com alguma máscara assustadora e que "Teria conseguido, se não fosse por aqueles garotos intrometidos e esse cachorro idiota". Composta por Fred, Daphne, Velma, Salsicha e o cachorro Scooby Doo, a Mistérios S/A viaja na Máquina do Mistério, uma van muito colorida,  e sempre se metem em porões, casas assombradas e passagens secretas. Se dividem em grupos para procurar pistas, com Daphne e Fred indo namorar para um lado, e Scooby e Salsinha indo procurar comida para outro. Velma sempre perde os óculos e invariavelmente o vilão tropeça nela e é preso, mas isso só depois de eles fugirem por várias portas com alguma trilha sonora.







Gil Grissom, CSI
Entomólogo forense, é supervisor do turno da noite do laboratório criminal em Las Vegas. Conhece a linguagem de sinais (porque a mãe é deficiente auditiva), sabe ler lábios, e não gosta de política. Tem diploma de Biologia, é metódico e muito racional, além de sempre ter alguma curiosidade sobre alguma coisa que ninguém que trabalha com ele conhece (ou se importa de fato).










Dexter 
Analista forense, especialista em padrões de dispersão de sangue, Dexter também é descrito como um habilidoso hacker, com extrema facilidade em descobrir infomações que invariavelmente o leva a mais uma de suas vítimas. Gosta de colecionar souvenirs, uma gota de sangue de cada uma de suas vítimas, e guardá-las dentro do ar-condicionado. É capaz de fingir emoções humanas, apesar de não compreendê-las de fato. Desenvolve simpatia e até afeição pela irmã, Debra, e por Rita, a namorada/esposa. Gosta muito de crianças e tenta levar uma vida normal de fachada enquanto mantém oculto seu lado obscuro.




L, de Death Note
L é o melhor detetive do mundo no universo de Death Note. E quando Kira resolve matar aqueles que ele considera que merecem escrevendo os nomes no caderno L entra em ação, por ter prestado atenção à primeira vítima de Kira e entrando em um embate mental incansável. Viciado em doces, com grandes olheiras, modo simples de se vestir (e de não utlizar sapatos) e sentando sempre com os joelhos perto do peito, L ganha fãs pela genialidade e por não deixar de lado nenhum detalhe, mesmo que pareça absurdo, como a existência de Shinigamis.






 


Hercule Poirot
Viciado em simetria, com um bigode característico e cabeça em formato de ovo, Poirot, criação de Agatha Christie, teve até seu obtuário escrito em um jornal quando a autora anunciou sua morte com a excelente história "Cai o pano". Poirot é excêntrico, acredita que ir atrás de pistas é desnecessário e que pensar e entrevistar os envolvidos é o suficiente para achar o criminoso. Baseado em sua taxa de acertos, não podemos discordar.







Batman
Além de ser um "gênio, bilionário, filantropo, mestre do disfarce, artista na arte de escapar, ninja, fluente em japonês, cantonês, mandarim, espanhol, francês, latim, alemão, russo, mestre de 127 artes marciais, com conhecimento em ciência criminal, forense, ciência da computação, química, engenharia, biologia e química avançada", entre outras coisas, Batman é um -excelente- detetive, algo que não fica claro nos filmes, mas é óbvio nas HQs e no jogo, no qual ele precisa escanear áreas para descobrir pistas que levem à localização dos inimigos.







Sherlock Holmes
O detetive mais famoso do mundo, criado por Sir Conan Doyle, já ganhou diversas roupagens em filmes e agora em séries. Extremamente racional e arrogante, justamente por todos os "palpites" certeiros, amante de música e violinos, é orgulhoso e pratica alguns esportes, como boxe, esgrima e até luta com bengalas. Para clarear a cabeça fuma um cachimbo e eventualmente usava cocaína. Tem conhecimento em diversas áreas, como História, Química, Geologia, Línguas, Anatomia, Literatura Sensacionalista, entre outros.






Menção Honrosa: Yusuke Urameshi, YuYu Hakusho
Yusuke era um garoto brigão do colegial quando morreu - na primeira cena do manga/anime. Mas nem deus acreditava que ele morreria fazendo uma boa ação - evitando que uma criança se acidentasse (e descobrindo depois que ela sairia milagrosamente ilesa), então ele é mandado de volta à Terra (depois de cumprir alguns requisitos, claro), como detetive espiritual. De detetive ele não tem muita coisa, já que sempre resolve tudo na porrada. Brigão e engraçadinho, sempre tinha uma fala engraçada ou uma esperança maluca, como quando atirou um raio espiritual em um espelho esperando que este refletisse o golpe, e se não desse certo, "aí eu ia sentar e chorar".

0 comentários:

Postar um comentário