30 de abr de 2012

Perdidos no Espaço da TV: Happy Endings

Posted by Janaína do Amaral On 14:08 0 comentários



O fato é que comédias sobre relacionamentos têm sido alvo das redes televisivas, temos como exemplo de maior sucesso Friends. Mas muitas dessas séries não conseguem sucesso, já que não é tão simples quanto parece conseguir a química entre o elenco e passar isso para quem assiste. E com tantas produções do mesmo estilo é preciso ainda conquistar o espectador, e isso Happy Endings consegue.

Mas para isso é preciso dar tempo à sitcom e aos personagens. Mas não crie altas expectativas, não é um Friends ou um How I Met Yout Mother, clássicas comédias sobre relacionamento. Também não tem um grande roteiro como Community, e inicialmente o elenco não está 100% em sintonia, mas calma!

O episódio piloto é meio desanimador, não conquista da primeira. Algumas interpretações parecem forçadas, o enredo não tinha muitos elementos que fizessem rir e não há razão para nos cativarmos pelos seis personagens principais. Com o tempo a série vai amadurecendo e os personagens também.

Outra dica para apreciar melhor a série é assistir na ordem temporal, porque o modo como foi exibido pela ABC é bem confuso. Os episódios que seriam o 2º e o 3º foram exibidos como 10º e 11º. Segundo a emissora a intenção era atrair o público e por isso foram exibidos os episódios que -eles achavam- que chamaria mais espectadores. Uma bagunça só!

Inicialmente você pode pensar que a série trata do relacionamento pós-término do casal Alex (Elisha Cuthbert, 24 Horas) e Dave (Zachary Knighton, de FlashForward). Eles têm suas quase recaídas, histórias mal resolvidas, mas o ponto forte da série é o conjunto dos seis personagens, em especial os secundários.

Max (Alex Pally, de Solitary Man) e Penny (Casey Wilson, de Saturday Night Life) são ótimos. Ele, como diz Penny, é um hétero que gosta de homens, diferente dos homossexuais afetados que costumam retratar por aí. Ela é uma solteirona, doida por um relacionamento, não tem papas na língua. Ainda temos Brad (Damon Wayans Jr., de Os Outros Caras) e Jane (Eliza Coupe, de Scrubs). Obsessiva compulsiva, competitiva, volúvel, a atriz está ótima no papel. E o personagem de Damon Wayans Jr. garante boas risadas. Eles são o único casal estável da série, têm química. Além disso, o pai de Brad é interpretado pelo ótimo Damon Wayans, de Eu a Patroa e as Crianças.

Os roteiristas de Happy Endings sabem o que tem de bom e exploram isso, mas também têm melhorado nos pontos fracos. Pensando nisso, Happy Endings merece ser vista, é uma série simpática que procura melhorar cada vez mais. Os personagens são hilários e com certeza você já se imaginou num grupo de amigos assim, assistindo TV, conversando à toa.

0 comentários:

Postar um comentário