1 de jul de 2013

Dexter - 8ª temporada - Primeiras Impressões

Posted by Thaís Colacino On 23:05 0 comentários


E o assassino mais querido da televisão voltou, para a última temporada. As apostas são altas: ele vai morrer, ser preso ou conseguir fugir? Pelo que se desenhou no fim do primeiro episódio, temos algumas pistas...

Atenção: Spoilers da sétima temporada adiante!

A última temporada de Dexter começa seis meses após os eventos da sétima temporada. Deb está meio ausente depois de tudo o que aconteceu, mas Dexter está mais feliz que nunca e tocando sua vida com Harrison que pareceu crescer da noite para o dia (eles crescem tão rápido!).

Logo vemos que Dex está sentindo-se confuso e solitário pela irmã ausente e que, nos breves encontros, deixa bem claro que não quer contato com ele. É interessante a escolha de ter sempre um objeto vermelho (ou pelo menos a cor) quando Dex está na tela, mas se ela representa sangue ou a natureza assassina dele, é sem propósito, afinal, há oito anos sabemos bem o que ele é.

Já Deb está confusa e solitária em outro local, se drogando, mergulhando no trabalho e se envolvendo aleatoriamente com a pessoa mais próxima disponível, algo que parece um comportamento padrão dela para depois de passar por traumas (vida a segunda temporada, depois de noivar do Ice Truck Killer, ou da morte do amado na quarta temporada...).

Até aqui, nada de muito novo, até sermos apresentados ao novo serial killer que vem assolar Miami (que cidade para atrair assassinos, hein?). Ainda é o primeiro caso, que fica em segundo plano graças à Dra. Evelyn Vogel, especialista em psicopatas, que foi voluntariamente trabalhar com a polícia de Miami. De graça. Do nada. Hmm...

Claro que Dexter sabe que coincidências não existem e fica com a pulga atrás da orelha, mas também demonstra inquietação e, porque não, medo de ser descoberto pela britânica de olhos frios, que guarda uma surpresa ao fim do episódio.

Não mostrando nada realmente novo, Dexter ganha fôlego na última cena e com o trailer do resto da temporada, que aparenta caminhar para um final já esperado. Tomara que nos surpreendam!

0 comentários:

Postar um comentário