18 de jan de 2013

Vs the World: Tarot Café

Posted by Thaís Colacino On 17:19 1 comentários

Tarot Café nos faz acompanhar Pamela, dona do café do título. Pamela é bela e possui o especial dom de ver o futuro, canalizando-o através de cartas de tarô. Mas ela não lê para qualquer um ou por qualquer preço. Depois da meia-noite, seu café é frequentado por seres sobrenaturais e o preço é simples, mas raro: uma conta do colar de Berial, um demônio.

Pamela
O motivo de Pamela querer as contas é bem simples: ela fez um trato com Berial e, ao completar o colar, ela tem direito a um pedido. E como ela é imortal, só quer uma coisa: morrer.

Lançado em 2007 no Brasil pela editora New POP e tendo apenas sete volumes, Tarot Café é um dos trabalhos da sul-coreana Park Sang-sun (e por isso lido da maneira ocidental), autora de Requiem of the Soul, Lost Wings, Ark Angels e Les Bijoux.




 


O manwha (como se chamam tais publicações na Coreia) se difere pela história direta. Sem enrolações, as cartas são lidas em cada capítulo, contando a história fantástica de criaturas como vampiros, fadas, alquimistas, gatos em forma humana e sultões. São questões emocionais que raramente tem um final feliz ou esperado.

Junto com essas histórias, conhecemos o passado sombrio de Pamela, como ela se tornou imortal e tudo o que sofreu, sua relação com Belus, ser fantástico de quem pouco sabemos, mas vamos descobrindo, assim como novos personagens que ligam-se à trama principal: Ash, alguém que tem um passado com Pamela; Aaron, um garoto-lobisomem que começa a trabalhar no café e que foi deixado por Nebiros, um poderoso demônio que tem alguma relação com Belus.

A história e os traços são sombrios e belos, tratando de romances, traições e decepções, em uma trama bem amarrada e inteligente.


 

1 comentários:

Postar um comentário