14 de jan de 2013

Perdidos no Espaço da TV: Deception - Primeiras Impressões

Posted by Aline Guevara On 23:00 0 comentários



É incrível como séries de investigação de crimes fazem sucesso entre o público. CSI, ao longo de suas 13 temporadas continua fazendo uma audiência impressionante, assim como as colegas NCIS, Criminal Minds, Bones, etc. Todo mundo gosta de um bom crime. E agora chega Deception, nova série da NBC que promete deixar todo mundo perguntando quem matou Vivian Bowers.

Na trama vemos Vivian (Bree Williamson), herdeira de uma rica família de NY, ser abordada por alguém que ela conhece (ainda que não vejamos quem é) e logo em seguida aparece morta. A polícia trata o caso inicialmente como um suicídio decorrente de uma overdose de drogas, mas é claro que não é tão simples. Um dos detetives envolvidos na investigação traz para o caso a ex-parceira Joanna (Meagan Good), amiga de infância de Vivian, para tentar desvendar o crime se infiltrando na casa dos Bowers, pois acredita que alguém da família está por trás da tragédia. 

É claro, percebemos que não vai ser tão simples para a moça, abalada pela notícia da morte da amiga, fazer a investigação. Tem muita coisa obscura no passado de Vivian, no relacionamento das duas e na vida de cada um dos membros da família Bowers. 

Edward, o irmão mais velho de Vivian é um dos principais
suspeitos de sua morte (e exatamente por esse motivo, ele
está quase riscado da minha lista de prováveis assassinos).
A série tem bastante falhas. Algumas coisas que deveriam ser surpreendentes, são tão óbvias desde o início que só deixam mesmo pasmos os personagens, enquanto você pensa "porque não imaginaram isso antes?". Além disso, Deception sofre da má influência das outras séries citadas no primeiro parágrafo, ao tratar muito friamente e rapidamente a morte de Vivian, assim como a sua repercussão. Isso funciona em CSI, que tem um assassinato por episódio, mas para uma série que tratará de um único crime, seria mais interessante aprofundar emocionalmente os personagens, fazer com que nos importemos mais com os personagens. O repórter também foi mal utilizado no episódio, servindo somente para dar mais urgência a uma situação que obviamente vai ser arrastada no mínimo por ma temporada inteira.

Ainda assim, o primeiro episódio cativa e nos deixa ansiosos por respostas. Além disso, série está só começando e tem boas chances de melhorar. O piloto já apresentou boas reviravoltas e ganchos interessantes, como a questão do medicamento para tratamento de câncer, as intrigas familiares e a cena final, que nos mostra que esses personagens não são o que parecem. A protagonista também é bem simpática. Apesar da atriz ser fraquinha (espero sinceramente que ela não fique fazendo cara de sofrimento pelo resto da temporada), a personagem é bastante torcível.

Então, fica a dica. Para quem gosta do gênero deve encontrar em Deception uma boa diversão. Mas eu fico curiosa para ver o quanto os roteiristas vão conseguir segurar a resposta de quem matou a moça. Algumas séries, como The Killing e a excelente Twin Peaks já tentaram segurar esse mistério por mais que uma temporada e não conseguiram sustentá-lo sem sofrer críticas.

0 comentários:

Postar um comentário