3 de dez de 2012

Perdidos no Espaço da TV: The Walking Dead - final da midseason

Posted by Aline Guevara On 23:16 0 comentários


The Walking Dead também chegou ao seu hiato neste domingo (2) e para a tristeza de muitos, voltará só em fevereiro. Mas a agonia só vai ser tão grande porque essa terceira temporada, com o perdão do trocadilho, está matadora.

(Spoilers da temporada)

A ansiedade para a terceira temporada de TWD era grande, não só por ser uma das melhores séries atuais, mas porque quem conhecia a HQ sabia que o arco da prisão é um dos melhores. Além disso, teríamos a inclusão de dois personagens muito aguardados: a Michonne e o Governador. E depois de oito episódios dá pra garantir que esta temporada está valendo a pena.

"Alô?"
Dessa vez, ninguém está para brincadeira. Os meses passados por Rick e seu grupo depois da fazendo os endureceram. E a chegada à prisão provocou um alívio temporário. Mas só temporário, porque mal eles se instalam e já temos a primeira chacina quando os zumbis conseguem invadir o lugar e matar T-Dog e provocar o parto e consequente morte de Lori. Justo quando o ator havia declarado que seu personagem teria uma participação maior na série.

Mas se ninguém lembra do T-Dog nem depois de morto, a morte da Lori afetou e muito o Rick, que já parecia a beira de um colapso mesmo antes do ataque zumbi. O líder do grupo já demonstrou que não está lidando nada bem com as perdas de pessoas próximas e mostra preocupantes sinais de insanidade. 

Philipe, aka Governador
Desde o início sabemos que o Governador é a grande ameaça da temporada, mas é impressionante como desenvolvem o personagem. No começo, gentil e educado, quase nos fazendo duvidar da alcunha de vilão, mas não demora muito a mostrar as garras. A cena dele com a Maggie foi aterrorizante, ainda que praticamente não tenha encostado nela. É o poder da sugestão, o terror psicológico que ele parece controlar tão bem. Estão criando um Governador bem diferente daquele da HQ, mas ainda bem assustador.

Minha única ressalva de TWD é o uso da Michonne. Ela mais está parecendo um instrumento dos roteiristas do que uma personagem. Quando precisa de alguém para desconfiar do Governador, Michonne. Quando precisa de alguém para levar a mensagem para o grupo na prisão, Michonne. Precisa voltar para Woodsbury, Michonne. Enquanto ela como pessoa está em segundo plano. É difícil até se importar com ela.

Mas dá para esquecer tudo depois de um episódio como Made to Suffer. Se TWD nunca decepciona em seus momentos de tensão, não daria para reclamar desse episódio. A inclusão de Tyreese (personagem já existente na HQ) na história foi muito bem realizada (e ainda deixou todo mundo apreensivo ver a parte da prisão desmoronada) e o ataque a Woodsbury foi de deixar todo mundo nervoso e puxando os cabelos. E o final foi para acabar com os tocos de unhas restantes. Governador, da HQ ou da série, não decepciona.

Agora é esperar (ansiosamente e marcando os dias no calendário) até fevereiro!

Daryl, nos vemos em fevereiro! #forçadaryl

0 comentários:

Postar um comentário