21 de out de 2012

Lista da semana: Psicopatas do Cinema

Posted by Thaís Colacino On 22:00 0 comentários

Psicopatas sempre chamam e prendem a atenção dos espectadores, seja pelos meios que matam, sejam pelos motivos - ou falta deles. Como são personagens de várias mídias, iremos listar famosos psicopatas do cinema nesse mês de Halloween! Apesar de ter muitos, mais muitos nomes, trazemos somente treze dos grandes psicopatas do cinema!

Norman Bates, Psicose


O mestre do suspense, Alfred Hitchcock, criou muitas histórias maravilhosas de fazer arrepiar os pelos da nuca e a sua facilidade em criar personalidades deturpadas rendeu excelentes personagens. Mas certamente o mais famoso deles é o psicopata Norman Bates (Anthony Perkins), do filme Psicose. Justo. O assassino é incrivelmente complexo e consegue cativar-lhe ao mesmo tempo que deixa uma situação incômoda no ar. Seu poder de argumentação e manipulação, somando a sua instabilidade emocional, o tornam mais perigoso que a faca que carrega.



Jack Torrance, O Iluminado


A situação para a Sra. Torrance e seu filho Danny não era das melhores: obrigados a passar os meses do inverno cuidando de um hotel vazio no meio do nada, eles começaram a ter visões estranhas e assustadoras no local. Mas quando a Sra. Torrance resolve ler as várias páginas que o marido (Jack Nicholson), que agia estranhamente, escreveu de seu novo livro e a única coisa que lê é a frase "Muito siso e pouco riso fazem de Jack um menino infeliz" repetida inúmeras vezes, a situação passa de estranhamento para completo pânico. Pudera, como seria descobrir que seu marido enlouqueceu e que estão sozinhos em um lugar distante e de difícil contato? Quando ele encontra um machado então, tudo vira um caos.

Hannibal


Quando decidem fazer listas de "os maiores vilões do cinema", o Dr. Hannibal Lecter costuma pegar as primeiras posições. Para quem nunca viu os filmes protagonizados pelo grande Anthony Hopkins (Silêncio dos Inocentes, primeiro da saga, foi o único filme de suspense da história que arrebatou o Oscar de melhor filme, melhor ator para Hopkins e melhor atriz para Jodie Foster), pode parecer incompreensível. Afinal, com tantos psicopatas no cinema, o que este tem de especial? Bem, quem o vê em cena simplesmente sabe. Quando ele olha nos seus olhos (na verdade ele está olhando para a Clarice, mas em um momento você acredita que ele saltou da tela e está olhando para VOCÊ), de repente você sabe o que é sentir medo. Mesmo com uma cela de segurança máxima separando vocês.

 
Jason Voorhees, Sexta Feira 13


Quando criança ele se afogou no lago do acampamento de Cristal Lake por desleixo e por negligência dos monitores, que no momento faziam sexo. Depois disso sua mãe resolve matar todos os monitores que feriram seu "Special special boy".  O problema é que suas vitimas adolescentes tem essa irritante mania de de tentar sobreviver e dar o troco, e acabam decapitando a mãe do Jason. Logo ele volta e resolve que a maior vingança é matar tudo que passa pelo acampamento Cristal Lake. Seu alvo preferido são adolescentes fazendo sexo.

  
Freddy Krueger, A Hora do Pesadelo 


One, two, Freddy's coming for you!
Three, four, better lock your door!
Five, six, grab your crucifix!
Seven, eight, better stay up late!
Nine, ten, you'll never sleep again!

Esse simples cântico infantil aterrorizou os adolescentes de Elm Street. Em seus sonhos, Freddy (Robert Englund) vinha e os tornava em pesadelos, reais e assassinos. Ele já foi um assassino de crianças da rua Elm, mas seus pais, revoltados, o mataram queimado em vingança. No entanto, a morte foi só o começo.


Michael Myers, Halloween



O terror de Jaime Lee Curtis, este é psicopata pelo simples fato de ser psicopata. Aos 6 anos de idade, Michael (Dick Warlock) assassina brutalmente sua irmã, Judith Myers, após a mesma ter relações sexuais com o namorado na ausência dos pais. Fica aqui a lição sobre sexo antes do casamento. Mas o incompreendido Michael  é enviado ao Sanatório Smith Groove e lá permanece por exatos 15 anos. Assim que consegue fugir na noite de Halloween, decide matar sua outra irmã, Laurie Strode (Jaime Lee Curtis) e sai matando quem encontrar pela frente.



Patrick Bateman, Psicopata Americano


Patrick (Christian Bale) é um jovem bonito e rico, que não aparenta ser diferente dos colegas ricos de Wall Street. O diferencial é que Bateman é (ou imagina ser) um violento psicopata. Seja por inveja, por materialismo ou simplesmente por que estava a fim, ele mata sem receios, pois a riqueza e privilégios o protegem. O problema é que não fica claro se todos os crimes não eram somente algo da cabeça perturbada de Bateman.


John Doe, Se7en


John Doe (Kevin Spacey) era um serial killer que manipulou dois detetives e baseava seus horrendos crimes nos sete pecados capitais, com intuito de mostrar a abundância destes na sociedade e que todos, menos eles, pareciam ignorar. A loucura era tanta que ele se coloca em risco simplesmente para ver sua obra completa. Afinal, o que há na caixa?

 
Anton Chigurh, Onde os Fracos Não Têm Vez


Anton (Javier Bardem) é um cruel assassino com um corte de cabelo ridículo e que não aparenta nenhum remorso ou compaixão (talvez porque tem um senso de importância diferente e acredite que seus assassinatos são coisa do destino). Mata quase todos com quem se encontra e utiliza principalmente uma pistola de dardo cativo, utilizada para abater gado, mas ele usa para matar humanos e também para abrir portas. Apesar de ser recente nos cinemas, é inegável que a personalidade maligna o coloca entre os principais psicopatas, afinal, que assassino chega feliz para a vítima com um sorriso enorme e o leva para "conversar" no quarto? Além de tudo, é um excelente rastreador. Os contratantes agradecem.
 
Jigsaw, Jogos Mortais


Não adianta falar que era para que os participantes dessem valor à vida ou qualquer outro motivo. Jigsaw (Tobin Bell) é um psicopata que até dá a opção da pessoa continuar viva, mas ela é sempre extremamente complicada. Analista, inteligente e criativo, Jigsaw era capaz de prever as ações de seus cativos, fazendo armadilhas em função disso ou dos piores medos de cada um.
  

Paul & Peter, Violência Gratuita


O título não poderia ser mais apropriado. Paul e Peter são dois jovens que fazem um dia infernal de famílias aleatórias e ricas. Utilizando lábia e vizinhos como falsos álibis, entram em casas de famílias e os fazem reféns, aterrorizando principalmente pelo potencial do que podem fazer e terror psicológico do que de fato agindo. Mas também, quando agem, não é brincadeira. E não adianta ter esperança, eles acham o controle remoto e voltam tudo para ficarem novamente na vantagem.
 

Coringa, Batman - O Cavaleiro das Trevas



"Alguns homens só querem ver o circo pegar fogo. – Alfred". Essa citação vale o dobro para Coringa, ele é o caos encarnado e só quer provar que tudo pode ficar pior. Nada se sabe sobre ele a não ser suas nada discretas cicatrizes, mas nem pergunte como ele as conseguiu, pois cada vez que conta essa história é de um jeito diferente e invariavelmente acaba com a morte do ouvinte. A loucura é sua maior arma e ele é um homem de gostos simples, apenas pólvora, gasolina, algumas facas e bombas. E sabe oque isso tem em comum? É tudo barato. Então ele pode tacar fogo no dinheiro e continuar levando o terror a Gotham sem milhões de brinquedos caros como seu rival vestido de morcego.



Alex DeLarge, Laranja Mecânica


Alex tem passatempos diferentes: ama ouvir Beethoven, tomar 'leite', estuprar e praticar ultraviolência, o que pode incluir deixar pessoas paraplégicas ou matar. E isso sem nem mostrar remorso e ainda se fazendo de vítima da sociedade. Além de tudo, é extremamente manipulativo, tentando até convencer o espectador que é vítima das circunstâncias.

0 comentários:

Postar um comentário