13 de ago de 2012

Lista da semana: Pais ícones da cultura pop

Posted by Aline Guevara On 00:05 0 comentários

No dia dos pais, nada como fazer uma homenagem àqueles que não só nos deram à vida, mas como nos aguentam nos piores períodos da vida, nos apoiam nos melhores e de uma forma ou de outra ajudam a formar nossa própria personalidade e influenciam nos caminhos que tomamos na vida. E nos filmes, desenhos, séries, assim como na vida, encontramos todos os tipos: o amoroso, o super protetor, o sem noção, o parceiro, o mafioso e até mesmo o inimigo.


Homer Simpson, Os Simpsons

Dono de uma sabedoria impressionante, Homer tem muitas pérolas para compartilhar com os rebentos: “Se algo é difícil de fazer, então não vale a pena ser feito!”; “A culpa é minha e eu coloco ela em quem eu quiser!”; “Tentar é o primeiro passo rumo ao fracasso”; “Marge, lembre-se, se algo der errado na usina, culpe o cara que não sabe falar inglês!”; “Existem três frases curtas que levarão sua vida adiante: ‘Não diga que fui eu!’, ‘Oh, boa idéia chefe!’ e ‘Já estava assim quando cheguei”. Com tantos ensinamentos importantes, dá para compreender porque Bart é daquele jeito.

Malin, Procurando Nemo

Esse é um paizão. Superprotetor, ele sempre tentou manter o filho Nemo longe do perigo, ainda que deixasse a vida do peixinho bem sem graça. Mas é quando Nemo é aprisionado por um humano que Malin prova seu valor: ele, que nunca havia deixado sua casa, enfrenta (literalmente) um mar de perigos e aventuras para resgatar o filhote. E, de quebra, aprende a importância de deixar o filho ter um pouco de liberdade e de se divertir.

Don Vito Corleone, O Poderoso Chefão

Motivos para ele ser um dos maiores ícones do cinema: participa de um dos melhores filmes de todos os tempos como um dos melhores personagens; é dono de algumas das frases mais conhecidas da sétima arte; é interpretado por Marlon Brando E Robert de Niro; é pai de Al Pacino; consegue roubar o filme para si, mesmo este não sendo focado nele; e ainda que participe somente do primeiro filme da trilogia é o grande responsável pelo futuro de todos os outros personagens ao seu redor, especialmente o filho Michael. O padrinho, como é respeitosamente reconhecido entre a comunidade de mafiosos que domina, não precisa nem elevar a voz para ameaçar aqueles que o incomodavam, afinal bastava um sussurro no ouvido dos capangas para planejar assustadoras vinganças. Não é à toa que mesmo a família nutria uma espécie de reverência misturada ao medo pelo patriarca.

Gepeto, Pinóquio

Na lista dos pais fofos, esse não pode faltar. Gepeto não podia ser pai, mas tinha um amor imenso pelo menino de madeira que fizera e o sentimento sensibilizou a Fada Azul para dar vida ao objeto inanimado. A alegria (e o susto) do escultor ao ver que seu desejo foi realizado resultou em uma das cenas mais bonitas dos desenhos animados. Mas como um pai enfrenta alegrias e tristezas com os filhos, Gepeto ainda precisa resgatar o filho ingênuo das diversas confusões em que ele se envolve, até poder se transformar finalmente em “um menino de verdade”.

Dino, Família Dinossauros

“Querida, cheguei”. Ele é um dinossauro que trabalha muito duro derrubando árvores na companhia de demolição “Isto é assim” ouvindo muitos gritos do chefe mal humorado e ao chegar em casa soltando o famoso bordão, tem que aguentar a “adorável” sogra, a Vovó Zilda e o filho caçula batendo na sua cabeça e gritando “Não é a mamãe!”. O pobre pai de família sofria muito. O inteligentíssimo Família Dinossauro não só era muito engraçado, como também fazia uma crítica mordaz a sociedade e do famoso “american way of life”.

Wayne Szalinski, Querida, Encolhi as Crianças

Rick Moranis interpreta Wayne Szalinski, o adorável mas atrapalhado cientista que em um “pequeno” acidente, ele encolhe os filhos a um tamanho minúsculo, sem perceber. As crianças acabam caindo no quintal e o que antes era um simples gramado, para eles se transforma em uma floresta imensa e cheia de perigos. E para o pai explicar tudo isso para a esposa? Se não fosse o suficiente ter deixado os filhos menores que uma formiga no primeiro filme da série, ele ainda conseguiu deixar o bebê do tamanho de um prédio na sequência!

Seu Madruga, Chaves

Esse personagem transcende até mesmo o próprio universo, já muito popular, para se tornar um dos rostos mais reproduzidos e estampados em camisetas, sempre reproduzindo piadas. O famoso Seu Madruga não dá os melhores exemplos para a filha Chiquinha: ele é trapaceiro, se diverte vendo a desgraça alheia (principalmente se for a da Dona Florinda ou do filho Quico), bate no Chaves sempre que lhe dá na telha e nunca paga o aluguel, inventando as desculpas mais descabíveis e sempre fugindo do Sr. Barriga, o proprietário da vila. Mas tudo isso, aliado às suas diversas frases hilárias serviram para transformá-lo em um dos maiores ícones da cultura pop da América Latina.

Henry Jones, Indiana Jones

É difícil um herói aventureiro ter o pai muito presente em sua vida, mas Indiana Jones é excessão. Ou melhor Junior, como o professor Henry Jones chama o filho. Quando decidiram incluir o pai do arqueólogo, a dupla George Lucas e Steven Spielberg não tiveram dúvidas: ele deveria ser interpretado por Sean “James Bond” Connery. Apesar de frequentemente repreender o filho em suas aventuras, aparentando ser um pai muito rígido, ao longo do filme A Última Cruzada o professor Jones se mostra o melhor parceiro que Indiana poderia ter.

Mufasa, O Rei Leão

Mufasa é o pai exemplo. O grande rei leão governa os outros animais tentando ser justo e respeitando o ciclo da vida e tudo o que quer é manter a paz e ensinar ao filho Simba a ser um bom sucessor. Bom professor, equilibrado entre o severo e o carinhoso, ele ensina ao filho teimoso a respeitar todos os seres vivos e mesmo depois de morto surge para mostrar ao filho o caminho que deve seguir para aceitar a responsabilidade que lhe cabe.

Darth Vader, Guerra nas Estrelas

É claro que não podia faltar ele! Darth Vader ganha como pai mais surpreendente e famoso de todos. Afinal, a essa altura, quem aí não sabe (e que ninguém venha reclamar de spoiler!), mesmo que nunca tenha assistido a nenhum filma da saga, que o grande vilão de Guerra nas Estrelas era na verdade o pai do herói Luke Skywalker? Esse está longe de ser um pai exemplar, afinal deixou Luke e Léia de lado para se juntar ao sinistro Lorde Palpatine, cortou a mão do filho em uma luta e tentou levá-lo para o lado negro da força. Mas como vilão, certamente é um dos maiores de todos.

0 comentários:

Postar um comentário