7 de ago de 2012

Das Prateleiras: Deixe Ela Entrar (2008)

Posted by Thaís Colacino On 18:02 0 comentários


O filme sueco Deixe Ela Entrar (Let The Right One In, 115 min, 2008) se passa em um subúrbio de Estocolmo, Blackeberg, em 1982. Acompanhamos Oskar (Kåre Hedebrant), um garoto de 12 anos que sofre bullying na escola e só pensa em se vingar. Ele então conhece sua nova vizinha, Eli (Lina Leandersson), e se apaixona por ela. Logo descobre que ela não é uma garota comum: não come, não sente frio, não sai ao sol e precisa ser convidada para entrar... Junto com a presença de Eli, o subúrbio começa a ter surtos de assassinatos e desaparecimentos. 

Apesar do filme retratar o relacionamento das duas "crianças" e o entendimento que uma é o que a outra precisa, de certa forma, há o elemento do horror. Eli em nenhum momento demonstra remorso por ter que matar para sobreviver ou simplesmente porque ela acha que certas pessoas merecem. Mas isso não quer dizer que o filme parta para o gore: a cena mais marcante do filme é borrada e filmada por outro ângulo de visão, o que não deixa o espectador saber exatamente o que ocorreu até a cena acabar, o que a torna mais impactante.

Com boas e sensíveis atuações, Deixe Ela Entrar aborda a carência na forma de Oskar, cujos pais não são vistos, e até mesmo de Eli, que na condição em que se encontra, precisa que seu "pai" a ajude a conseguir sobreviver. O relacionamento dela com o "pai" demonstra muito da personalidade da garota e não deixa dúvidas sobre o que ele é e porque não gosta de Oskar. Acompanhamos também a inocente sedução de Eli e as decisões que Oskar toma, que o definirão.

A maldição de Eli pode ser vista como uma metáfora para a adolescência e suas dificuldades, Deixe Ela Entrar é um filme sensível e um pouco parado em comparação com os filmes americanos, utilizando não a trilha para trazer o suspense, mas a quietude da gélida Suécia e a apreensão do que acontecerá a seguir.

0 comentários:

Postar um comentário