3 de jun de 2012

Lista da semana: Atores muito bons em filmes muito ruins

Posted by Aline Guevara On 21:04 0 comentários


Se o cinema é capaz de nos proporcionar obras-primas dignas de serem chamadas de arte, é porque muitas pessoas trabalham para realizá-las, como os atores e atrizes. Alguns são tão ícones que falar mal deles deveria ser crime.

Mas por algum motivo (cachês altíssimos talvez?! Baixa alta estima? ) às vezes mesmo eles decidem deixar de lado os filmes bem feitos e os roteiros inteligentes para se juntarem a produções fracas e que, frequentemente, os colocam em situações vexatórias. Vergonha essa não é só para eles, mas também para quem assiste, pois não é fácil ver Diane Keaton tendo ataques histéricos a cada nova comédia romântica que realiza. Vamos a eles:


Samuel L. Jackson
Ele já mostrou que é um grande ator e Pulp Fiction e Corpo Fechado estão aí para lhe fazer justiça. Depois do clássico de Tarantino o lançar ao estrelato, Jackson trabalhou nos mais variados filmes, inclusive naqueles muito ruins, como Serpentes a Bordo, Jumper, Triplo X (1 e 2) e Spirit.



Johnny Depp 
Conhecido por seus personagens bizarros, Depp também é conhecido por seu talento em interpretá-los. Tem uma atuação impecável em Em Busca da Terra do Nunca e a parceria com o diretor Tim Burton rendeu muitos filmes ótimos como Edward Mãos de Tesoura, A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça e Sweeney Todd: O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet.  Mas é com Piratas do Caribe, como o excêntrico Jack Sparrow, que Depp caiu na graça do público e da crítica. Infelizmente até ele acaba fazendo filmes ruins, como O Turista e o quarto longa da série Piratas do Caribe, no qual até seu maior personagem aparece sem graça.


Halle Berry 
A primeira negra ( e única) a conquistar o Oscar de melhor atriz fez bonito no papel de Leticia no drama A Última Ceia, mas parece que depois de levar a estatueta pouco se arriscou e prefere ficar confortável em filmes menos exigentes. Apesar de se manter bem como a mutante Tempestade na série de filmes X-Men, ele decidiu também fazer os filmes Na Companhia do Medo, A Estranha Perfeita e (Urgh!) Mulher-Gato.




Diane Keaton 
Eterna musa de Woody Allen, Diane esteve presente em muitos grandes filmes dos anos 1970, como Noivo Neurótico, Noiva Nervosa, Manhattan, O Poderoso Chefão ou mesmo o drama biográfico dirigido por Warren Beatty, Reds. No entanto, recentemente a mulher só faz filme-bomba, interpretando sempre o mesmo papel de neurótica barulhenta e irritante como em Minha Mãe Quer Que Eu Case, Tudo em Família, Loucas Por Amor, Viciadas em Dinheiro. É só aparecer na tela que já está gritando histericamente.


Ben Kingsley
Ele também foi reconhecido pela Rainha Elizabeth II por seus serviços prestados à nação inglesa e foi condecorado merecidamente com o título de Sir. Afinal, qualquer um que já tenha assistido ao filme Gandhi não pode contestar o talento do ator. Além disso, também atuou em A Lista de Schindler e Casa de Areia e Névoa. Infelizmente, os terríveis O Guru do Amor e BloodRayne também carregam seu nome.


Barbra Streisand
A atriz tem dois Oscar, oito Grammy, quatro Emmy e um prêmio Tony especial. Interpretou músicas incríveis como “Don’t rain on my parade”, “Funny Girl” e “Hello Dolly”. É um dos grandes nomes da Era de Ouro dos musicais Hollywoodianos ao lado de Fred Astaire, Judy Garland, Gene Kelly. E ainda assim, a nova geração a conhece como a ridícula mãe do personagem de Ben Stiller na infame comédia Entrando Numa Fria Maior Ainda. É triste.


Dustin Hoffman 
O baixinho tem atuações elogiadíssimas em muitos filmes que marcaram a história do cinema, como Todos Os Homens Do Presidente (longa que o lançou), A Primeira Noite de Um Homem, Tootsie, o lindo Kramer X Kramer e o impressionante Rain Man. Mas aparentemente quem estava por trás das sequências de Entrando Numa Fria estava realmente muito empenhado em manchar a carreira de grandes atores e também conseguiu arrastar Hoffman. O ator também marcou presença no péssimo A Loja Mágica de Brinquedos.


Sean Connery
O cara é demais. Imortalizado como o agente James Bond, Sir Sean Connery tem presença nas telas. Ele fala e simplesmente nos convence que pode fazer o que bem entender. Ainda por cima, tem as impressionantes interpretações em O Nome da Rosa e Os Intocáveis no currículo. Mas para desgosto dos fãs, o ator também fez A Liga Extraordinária (em sua defesa, ele é a única coisa boa do filme), o bizarro Zardoz, Highlander II...

Robert de Niro
Ele é um dos maiores nomes que já passaram pelo cinema. Foi ele que encarnou o jovem Vito Corleone em O Poderoso Chefão 2, previamente interpretado por Marlon Brando. Olha a responsabilidade! E cumpriu a tarefa primorosamente. Impressionante, também encarou os difíceis papéis de Jake LaMotta em Touro Indomável e Travis Bickle em Taxi Driver (“Are you talking to me? ARE YOU TALKING TO ME???”). Para tristeza geral, ele aceitou continuar a participar das horríveis sequências de Entrando Numa Fria.


Al Pacino
Precisa falar alguma coisa de Al Pacino? Ele simplesmente é Michael Corleone (saga O Poderoso Chefão) e Tony Montana (Scarface). É de sua boca que saem algumas das frases mais icônicas da história do cinema, como “Say hello to my litlle friend” e “Keep your friends close, but your enemies closer”.  Além disso, fez clássicos como Perfume de Mulher, Um Dia de Cão, Serpico. Mas por algum motivo obscuro e tenebroso, também decidiu fazer Cada Um Tem a Gêmea Que Merece! Poxa Pacino, podíamos ter ficado sem essa.

0 comentários:

Postar um comentário