21 de mai de 2012

Perdidos no Espaço da TV: Community - Final de Temporada

Posted by Thaís Colacino On 14:10 0 comentários


Foi um ano sombrio para Community. A série entrou em um prolongado hiato e muitos temeram que a comédia mais inteligente e non-sense atual da TV iria ser cancelada. Protestos vieram, com a hashtag #sixseasonsandonemovie, e os fãs acreditavam que a nossa realidade devia ser a mais sombria. Após toda a comoção, a série voltou e foi renovada pela NBC (para mais treze episódios, por enquanto) e depois de uma briga entre o criador Dan Harmon e um dos protagonistas, Chevy Chase, Dan foi demitido... Teremos que esperar até setembro para sentir as mudanças em Greendale, mas enquanto isso, comentamos como foi a terceira temporada.





*Contém SPOILERS*

Cheia de altos e baixos, a terceira temporada teve episódios memoráveis e outros esquecíveis, e essa instabilidade quase custou todo o programa. O grupo de estudo resolve ter aulas de Biologia juntos, mas Pierce está de fora por ter saído do grupo na última temporada. O começo lembra um pouco Glee: um musical que se passa na cabeça de Jeff, onde ele acredita que eles serão mais normais (e que ele ficará com Annie). Mas seu devaneio é logo posto abaixo quando Pierce volta. O antigo professor de espanhol, Chang, vive nos dutos de ventilação com um macaco, e Britta mostra para Abed a nova série favorita (fictícia) que será mencionada o tempo todo: Inspetor Tempo! (uma paródia de Dr. Who). Também somos apresentados ao vice-reitor, interpretado por John Goodman, que tem uma faculdade de reparação de ar-condicionado e que de fato banca Greendale e é uma ameaça iminente. Como corte de gastos, Chang vira segurança do campus. Enquanto isso, Britta resolve cursar psicologia (que parece ser a maior piada da temporada).

Entre os episódios memoráveis, destacam-se: 

- o do debate da ONU (2º), onde a esquisitice de Abed e suas ideias de ficção científica ajudam a ganhar o debate

- o episódio das realidades alternativas (4º), um dos melhores da série, que mostra as terríveis consequências sobre quem irá pegar a pizza (e criando a realidade mais sombria, com Evil Troy e principalmente, Evil Abed, que retorna no fim) no novo apartamento que Troy e Abed estão morando. 



-o 6º episódio, dos lenços Hawthorne, com a participação de uma Drag Queen (Shangela), do pai de Pierce, do astronauta fazendo paninis e um hitler negro, quando a faculdade de ar-condicionado tenta levar Troy para eles, pois ele tem um dom: sabe consertar encanamentos e ar-condicionados, sem nem precisar pensar ou olhar muito para os aparelhos.


- o 7º, em que Annie se muda para a casa de Troy e Abed, conhecemos o Dreamatorium e o primeiro mini-forte de travesseiros...E que Britta e Shirley dão carona para "Jesus"

- o 10º, de Natal, que fazem uma paródia com Glee, cheio de músicas e preocupações com as "regionais", seja lá o que for isso!


- O 17º, que faz homenagem/zoação com Law and Order, a respeito de uma investigação sobre a morte de um inhame! Com todas as características do seriado homenageado, inclusive os créditos ao criador Dick Wolf, foi um dos melhores e mais engraçados da temporada.


Depois do 10º, Community entrou em hiato, voltando no11º, com o casamento de Shirley. No 12º, que tem dublês, o plano maligno de Chang se forma... Ele quer tomar Greendale, tirando o reitor...

O 13º episódio termina com uma briga de Troy e Abed, com o primeiro querendo construir um enorme forte com lençóis e o segundo com travesseiros. É um episódio mais ou menos, compensado no 14º, em tom de documentário sobre guerras. O 16º episódio entra na mente de Abed, que parece cada vez mais no verne de se estraçalhar, com as esquisitices dele chegando a níveis épicos (culminando no fim da temporada).

Então, pulando alguns, chegamos ao 18º, no qual, após descobrirem que terão que repor aulas no verão, o grupo de estudos se rebela e começa um tumulto no campus, forçando o reitor a dar poderes para Chang e um grupo de policiais mirins que o idolatram. No fim, Chang rapta o reitor e o troca por um dublê e expulsa os "Sete de Greendale".

Com isso, Abed surta e percebe o acontecido, mas como é Abed, ninguém acredita. No 19º eles vão para terapia, onde descobrem que Greendale na verdade era um hospício! Ou assim Chang queria que eles acreditassem. Um episódio que relembra cenas de episódios que nunca vimos (como o terceiro torneio de paintball, com temática da máfia e sem um prêmio decente).

O 20º quebra a narrativa, com Pierce tendo que entrar em um jogo de 8-bit criado pelo falecido pai para ganhar a herança. Apesar de só aumentar a tensão para o confronto com Chang, o episódio é magnifíco, principalmente para os gamers ou que gostem do antigo Mario.


O penúltimo episódio foi simplesmente épico! Baseado em roubos a bancos, os sete de Greendale tentam adentrar a fortaleza que (agora) é a faculdade e libertar o reitor. Enquanto isso, Chang comemora o aniversário e quer destruir todas as provas de sua loucura com fogos de artifício. Porque, como ele afirma, fogo não atravessa portas! Com direito à fantasias loucas, mágicos góticos, cassetetes que lembram sabres de luz e com o sacrifício de Troy no fim, o grupo se separa, pois este irá para a faculdade de reparo de ar-condicionado. Também descobrimos que Greendale é alugada para raves.

No final de temporada, Evil Abed aparece e toma o bom Abed, afinal, ele sente falta de Troy e quer deixar a realidade mais sombria... Começando pela facilmente manipulável Britta, que logo pensa em tingir o cabelo. Enquanto isso, Jeff está no meio de uma briga judicial entre Shirley e Pierce, que eventualmente consegue defender alguma minoria da qual ele sempre reclama. Jeff descobre que provavelmente não voltará a ser advogado em sua antiga firma e Abed quer cortar o braço dele. Troy descobre que é o messias entre os reparadores de ar-condicionado e, após a morte (assassinato) do vice-reitor, desafia o novo vice, superando-o e ganhando a liberdade. Se a próxima temporada tiver elementos do final desta, devemos esperar uma guerra (com tanques!) entre as escolas comunitárias, Jeff procurando o pai, o fim do Dreamatorium (com somente um pequeno armário para Abed) e a ressuirreição de Starburns, que fingiu a própria morte.

Cruel, cruel, cruel!
O pior episódio foi, de longe, o 5º, do Halloween. Normalmente um dos melhores, este ano foi horrível. Britta faz uma pesquisa anônima para saber quem é um potencial psicopata entre os amigos e alguém tem todas as "qualidades" necessárias, fazendo-os contar contos de terror para saber quem é o potencial...

Com referências a todo tipo de cultura pop (tem até uma cena em anime), a terceira temporada de Community teve episódios brilhantes (e como listado aqui, superam os ruins ou simplesmente passáveis) e continua se afirmando como a mais divertida comédia sitcom da atualidade e merece suas seis temporadas e um filme! Esperamos somente que ela continue com a mesma qualidade que sempre teve, ainda que o criador tenha sido demitido... Só saberemos em setembro.

0 comentários:

Postar um comentário