29 de mar de 2013

Vs the World: Os Leões de Bagdá

Posted by Aline Guevara On 12:19 0 comentários

Lançada em 2006, a HQ Os Leões de Bagdá veio retratar e discutir um assunto que tomou espaço durante bastante tempo nos nossos noticiários, a Guerra do Iraque. Que também pode ser conhecida como invasão norte-americana sob pretexto de se livrar de possíveis armas de destruição em massa que nunca existiram e pregando a libertação do povo sob a ditadura de um tirano. É sobre essa segunda situação que a graphic novel se detém.

Se baseando em uma história verídica, a trama acompanha quatro leões em um zoológico em Bagdá: o macho do bando Zill, a anciã Safa, a jovem e impetuosa Noor e seu filhote Ali. Após um bombardeio que devasta a sua morada, os felinos escapam do local para ganharem às ruas da capital Iraquiana. 

Os Leões de Bagdá é um belo e sensível trabalho do roteirista vencedor do Eisner Brian K. Voughan em parceria com o desenhista Niko Henrichon.

Repleta de metáforas, a graphic novel propõe uma interessante análise não só da invasão iraquiana em 2003 como também da falta de sentido do movimento bélico. A interpretação nem está muito escondida. Claramente os leões representam o próprio povo iraquiano, uns, mais jovens, ansiando desesperadamente por liberdade, outros, mais velhos, contentes pela grades que os "protegem".  




Quando a liberdade almejada é finalmente alcançada (mas não por conquista própria, e sim entregue gratuitamente) eles percebem que talvez não estejam preparados para o mundo exterior e nem o mundo exterior preparado para essa brusca mudança.

Os Leões de Bagdá está aí para mostrar como uma discussão pode sair das mídias jornalísticas e dos debates políticos e ganhar uma interpretação tão pertinente quanto poderosa a partir de quadrinhos.

0 comentários:

Postar um comentário