31 de jan de 2013

Era uma vez: Dragões de Éter - Caçadores de Bruxas

Posted by Aline Guevara On 23:30 0 comentários

Quando pensamos em literatura fantástica, imediatamente nos voltamos para nomes estrangeiros e séries que despontam nas listas do mais vendidos. Mas graças a internet e redes sociais estão ficando cada vez mais populares entre os leitores autores brasileiros que bebem da mesma fonte que caras como George R. R. Martin, Stephen King e Neil Gaiman. Um desses nomes é o de Raphael Draccon, um simpático carioca que descobriu que tem um imenso talento para contar histórias e começou no mercado literário com o excelente Dragões de Éter - Caçadores de Bruxas.

Dragões de Éter nos apresenta a João e Maria, dois irmãos que escaparam das garras e do forno de uma bruxa odiosa, Ariane, uma menina que recebeu a alcunha de Chapeuzinho Vermelho após ver a avó ser devorada por um lobo, e Axel, o príncipe pugilista amado pelo povo. Reconhece alguns deles? Draccon reinventa os contos de fadas e os insere no reino de Nova Éter, mundo protegido por avatares do Criador que tomam forma de fadas. Uma delas é a rainha de Nova Éter, casada com o grande Rei Primo Branford. Este é considerado o maior de todos os monarcas por ter liderado a grande caçada das bruxas, que as eliminou completamente. Ou era isso o que pensavam, mas coisas estranhas começam a ocorrer e pôr dúvidas na cabeça dos moradores sobre a segurança do reino.

Ao longo do livro aparecem diversas referências a outros contos de fadas, que não vou dizer aqui para não estragar a surpresa, mas fazem você abrir um sorriso pela forma inventiva como eles vão sendo relacionados à história. Mas neste livro, os astros mesmo são a espirituosa Ariane, o inteligente João, a doce Maria e o corajoso Axel, apesar de ter espaço também para a interessante trama dos gatunos Snail e Liriel. A partir desses personagens e de suas histórias entrelaçadas que acompanhamos os rumos sombrios que assolarão o reino de Nova Éter.

O narrador do livro é um show a parte. Narrado em terceira pessoa, a trama de Dragões de Éter é desenvolvida a partir de um exímio contador de histórias, que conversa com o leitor, faz constatações, confidências, nos apresenta seu espírito crítico e até faz piadas. E não dá para subestimar a presença de um bom narrador - ele pode ser a diferença entre uma história medíocre e uma história fantástica.

De qualquer forma, Draccon é extremamente criativo e cria um mundo e personagens muito cativantes. Em pouco tempo já estamos nos preocupando com eles e curiosos para saber onde vão parar. Claro e dinâmico, o texto flui de forma agradável e ele chega ao fim muito antes do que você imagina.

No momento, a série Dragões de Éter é uma trilogia, com Dragões de Éter - Corações de Neve e Dragões de Éter - Círculos de Chuva completando o conjunto. Mas para a alegria de muitos fãs, o autor já anunciou que vem mais um livro da série por aí. Fora isso, Draccon tem outros dois livros publicado, Fios de Prata - Reconstruindo Sandman e Espíritos de Gelo. É por causa de pessoas como o escritor que vale a pena conferir o que esse gênero da literatura nacional pode nos oferecer.

0 comentários:

Postar um comentário