9 de dez de 2012

Lista da semana: As criaturas fantásticas mais criativas

Posted by Aline Guevara On 23:17 0 comentários


O que seria dos universos de fantasia se não fossem as suas criaturas fantásticas? Às vezes são esses personagens que ganham espaço entre os preferidos dos leitores ou espectadores. Protagonistas ou coadjuvantes, eles sempre conquistam seu lugar. Resolvemos listar aqui algumas dessas criaturas, mas ao invés nos focar em elfos, orcs e fadas, preferimos selecionar aquelas que foram mais criativas em sua criação e desenvolvimento. 


Hobbits, O Senhor dos Anéis e O Hobbit
Os pequenos seres humanóides e bem-humorados de pés peludos, com um grande apetite, imenso senso de hospitalidade, e uma completa aversão a aventuras, são uma das maiores criações do mestre da literatura fantástica J. R. R. Tolkien. O escritor prova em seus livros que apesar da pequena estatura, esses pequeninos são capazes de grandes façanhas, que só são superadas pela grandeza de seus próprios corações.





EntsO Senhor dos Anéis
Mais uma criação de Tolkien, os Ents são "pastores das florestas". Eles assemelham-se a grandes árvores e cuidam para que a natureza seja preservada. Como vivem durante centenas de anos, os Ents são criaturas muito pacientes e falam bem devagar. Uma reunião entre Ents, conhecida como Entebate, pode durar dias, e se o período pode parecer gigante diante dos olhos de humanos, para os debatedores é um tempo ínfimo.





Elfo-domésticoHarry Potter

Na série Harry Potter, J. K. Rowling recriou diversas criaturas fantásticas mostrando o quanto uma mente criativa consegue trazer uma nova perspectiva sobre criaturas tão utilizadas em outros universos mágicos. Às vezes ela cria uma criatura totalmente nova e interessante, como os elfos-domésticos. Sem nada da pompa que os elfos costumam ter, estes são criaturas que servem como escravos de famílias de bruxos importantes, realizando principalmente tarefas domésticas. A única forma de libertá-los, coisa  que raramente ocorre, é dando-lhes roupas.



Outros, As Crônicas de Gelo e Fogo
O foco dos livros de George R. R. Martin não é nas criaturas mágicas, mas sim nos seres humanos que lutam no jogo dos tronos. No entanto, enquanto os pretendentes ao poder do cético reino de Westeros tentam conquistar o Trono de Ferro, uma ameaça muito maior do que as intrigas políticas ameaçam as fronteiras no norte: os Outros. Depois de 5 livros, ainda temos mais perguntas do que respostas sobre essas criaturas, exceto que eles são terríveis seres que vem com o inverno (ou seria o inverno que vem com eles?), são dificílimas de destruir e querem destruir os humanos. 



Daemons, Fronteiras do Universo
No mundo criado por Philip Pullman as almas das pessoas não ficam interiorizadas em seus corpos, mas ganham personificações em forma de animais falantes que o acompanham durante toda a vida, nunca podendo se afastar de seu humano. Quando os seres humanos são crianças, seus daemons trocam de forma quando querem, mas quando passam para a vida adulta, as criaturas tomam uma forma que está profundamente relacionada com a personalidade do dono.



Mokona, mangás e animes da Clamp
A criação das meninas do Clamp tem 108 habilidades secretas que nunca foram completamente reveladas, e a criação desses dois seres, que lembram coelhos preto e branco, aparecem em diversos mangás, seja bebendo com a bruxa Yuuko ou abrindo portais para outra dimensão e "engolindo" os viajantes. Enquanto o Mokona preto sabe falar, o branco é o mais conhecido por falar "Puuu!" em Guerreiras Mágicas de Rayearth.



Dementadores, Harry Potter
Mais uma cria de J. K. Rowling para o universo bruxo. Esta criatura, diferente do simpático elfo-doméstico, é um dos mais terríveis seres mágicos. Criado a partir das lembranças da escritora do período que passou em depressão, o dementador se alimenta de todas as lembranças boas da pessoa, deixando-a desemparada e em desespero. Como se isso não fosse ruim o suficiente, se chegar perto o bastante, ele ainda pode dar um "beijo" em suas vítimas sugando a sua alma e deixando o corpo vivo e oco.


Homúnculos, Fullmetal Alchemist
Existem duas explicações para a criação dos homúnculos, seres incrivelmente fortes e com poderes sobre-humanos, em Fullmetal Alchemist. Isso porque o primeiro anime seguiu uma história própria quando alcançou os lançamentos do mangá, enquanto que o segundo seguiu a trama original fielmente. No primeiro, as criaturas que levam o nome dos sete pecados capitais (Pride - orgulho, Lust - luxúria, Envy - inveja, etc.) eram as tentativas mal sucedidas de trazer pessoas mortas de volta a vida por meio da alquimia; enquanto que no segundo, eles eram criações do Pai, o homúnculo original que era uma porção do que havia atrás do Portão da Verdade – trazido ao mundo real pelo ambicioso rei de Xerxes. Ambas as explicações são maravilhosamente desenvolvidas. 



Falkor, História Sem Fim
Apesar de parecer mais um cachorro de corpo comprido do que um réptil, o Falkor realmente é um dragão. E não um dragão qualquer, mas um Dragão da Sorte. Além de poder voar pelos céus de Fantasia (sem asas!) e cuspir um fogo azulado, ele tem uma sorte incrível em tudo o que faz. Ainda por cima, ele adora crianças. Tem como ser mais fofo?



Appa, Avatar - O último dobrador de ar
Quando quer dar um passeio nas alturas, Aang só precisa dizer "Appa Yip Yip" e logo seu bisão voador levanta vôo para levar o dobrador de ar em seu caminho para se tornar Avatar. Além de voar ele tem 10 toneladas, seis patas, uma grande cauda achatada, cinco estômagos e um apetite gigante, principalmente por peras lunares (também, com tantos estômagos!). Apesar de enorme, Appa é carinhoso e brincalhão com uma lealdade e ternura tão grande quanto seu tamanho.

0 comentários:

Postar um comentário