31 de jul de 2012

Perdidos no Espaço da TV: Hit & Miss - final de temporada

Posted by Aline Guevara On 00:06 0 comentários



Hit & Miss é uma série sobre Mia (Chloë Sevigny), uma transexual que descobre ter um filho, resultado do namoro com uma moça antes de começar a sua mudança de sexo. A mulher morreu recentemente de câncer e deixou para Mia não só a responsabilidade de cuidar do menino, mas também ganhou a guarda dos outros três filhos da ex-namorada. Ah, e além de tudo, a protagonista é uma assassina de aluguel. Achou a sinopse estranha? Não se preocupe, estranha é uma boa definição para o seriado.

A série é britânica e conta com apenas seis episódios em sua primeira (e talvez única) temporada. A nacionalidade do programa já nos indica que estamos para ver algo bem diferente do que a televisão norte-americana nos proporciona e logo nos primeiros minutos de exibição a série já mostra o nu frontal da protagonista, surpreendente já que, apesar da aparência feminina de Mia graças aos hormônios que toma, ela ainda não passou pela cirurgia de mudança de sexo. E a visão do corpo de mulher com o órgão sexual masculino é diversas vezes mostrada ao longo dos episódios, como na cena bizarra e ao mesmo tempo triste em que Mia parece sentir vontade de poder engravidar: no banho, ela acaricia a barriga enquanto a câmera focaliza tanto suas mãos quanto seu pênis.

Ryan e Mia 
A “profissão” de Mia provoca bons e tensos momentos na série e é determinante no futuro da personagem, mas a grande temática do programa é mesmo a relação familiar disfuncional em que ela se encontra. Todas as crianças apresentam problemas: a mais velha, Riley (Karla Crome) está envolvida sexualmente com o ex-amante da mãe, o intratável e aproveitador dono da fazenda em que mora com os irmãos; Levi (Reece Noi) tenta ser responsável pela família, mas ao mesmo tempo mostra atitudes infantis e por vezes violentas; Leonie (Roma Christensen), a caçula, não consegue lidar com a realidade de ser órfã e tem visões da mãe morta; e Ryan (Jorden Bennie - o filho de 11 anos de Mia), é introspectivo, mas demonstra uma dor profunda. Aos poucos, Ryan se conecta com Mia e apesar dela suprir a carência de afeto do menino, também provoca confusão em sua mente, além de incitar nele um comportamento violento.

A própria Mia tem diversos problemas e isso agrava a situação da família. Com a mudança de sexo e a rejeição que sofre da sociedade, somado às lembranças da discriminação por parte da família quando era um rapaz por seu jeito afeminado, causam-lhe transtornos psicológicos que ela tenta controlar a todo custo, mas nem sempre tem êxito. O fato de ser uma assassina de aluguel, portanto com uma propensão a agir com violência, também não ajuda muito. Sevigny encarna Mia com primor e apesar da qualidade geral do elenco, inclusive das crianças, a atriz se destaca.

Mia e Ben: relacionamento mais que complicado
Com uma história muito bem delineada, Hit & Miss prende a atenção o tempo todo e se a relação de Mia com as crianças merece destaque, também é importante sua relação com Ben (Jonas Armstrong), seu interesse amoroso. Ao descobrir a transexualidade dela, o rapaz heterossexual luta contra os sentimentos de querer ficar ao seu lado ao mesmo tempo que sempre se pergunta se ela de fato é uma mulher. É uma situação realmente complicada uma vez que ambos sentem intensos desejos sexuais um pelo outro, confundindo cada vez mais a cabeça de Ben.

Um detalhe interessante na série é a importância da sua trilha sonora, ainda que ela seja esparsa (talvez principalmente por isso), pois a cada vez que as cenas abrem mão da sonaridade diegética para inserir uma música de fundo, sua função é clara.

O final da temporada foi dúbio e não deve agradar a todos, uma vez que não conclui uma história que pode já ter acabado. Os seriados britânicos costumam demorar a revelar sua possível renovação e a segunda temporada de Hit & Miss é uma incógnita. E se depender dos baixos índices de popularidade da série, suas chances não são muito altas. Particularmente, eu gosto do final, sendo ele a conclusão da série ou a preparação para uma nova temporada. Seria fantástico se a série pudesse continuar, pois ainda tem muita história para ser contada, mas a sugestão de “tire suas próprias conclusões sobre no que isso resultaria” também me agrada.

Hit & Miss é uma série corajosa e original. Para quem gosta de seriados e está cansado das tramas rasas e previsíveis encontradas na maior parte dos programas exibidos pela televisão norte-americana, esta é uma excelente opção.

0 comentários:

Postar um comentário