18 de abr de 2012

Radio Gaga: Hatsune Miku

Posted by Thaís Colacino On 19:36 0 comentários

Hatsune Miku tem 16 anos e é uma popstar japonesa. Tem longos cabelos verdes presos no alto da cabeça e usa praticamente sempre a mesma roupa. Diferente de muitos outros artistas, não tem nenhum escândalo, não usa drogas, nunca foi para uma clínica de reabilitação nem usa o corpo ou roupas para se promover. Ela também foi a mais votada para ser o ato musical de abertura das Olimpíadas de Londres em uma pesquisa não-oficial. Mas ela também não existe.

Apresentação de World is Mine, ao vivo em Tóquio, 2010

Miku é uma Vocaloid desenvolvida pela Crypton Future Media em 2007, ou seja, a música dela vem de um software que sintetiza vozes, podendo alterar pronúncia, tom e vibração e adicionar efeitos junto com a melodia. A voz de Miku foi fornecida pela atriz japonesa Saki Fujita e modificada para nunca desafinar e atingir altas notas agudas. Ela também faz apresentações ao vivo, com uma técnica de ilusionismo misturada à tecnologia, utilizada recentemente no Coachella 2012 (explicarei abaixo).

Existem vários outros vocaloids, como Sweet Ann, Megurine Luka, Kagamine Rin e Len, entre outros.

Megurine Luka e  Hatsune Miku - Magnet

O que chama muita atenção para Miku é o fato dela ser um e nenhum. Explicando: qualquer fã pode pegar a voz dela e criar as próprias músicas e jogar na internet. Caso faça sucesso, a Crypton regrava e lança oficialmente. Ou seja, os fãs podem ver a popstar cantar exatamente o que eles querem, gerando maior identificação. A Crypton até sugere especificações para os fãs comporem as músicas. Outro fato é que, como Miku não existe, não há uma personalidade definida para ela, fazendo com que os fãs possam imaginá-la como quiserem e por fim dando toda a atenção para a música e não para sua vida pessoal – e não deveria ser assim?

A carreira de Miku alastrou-se por cds e videogames, mas é principalmente famosa pelos shows, que reúnem milhares de fãs que pagam muito para vislumbrar a apresentação.

Holograma? Não. Ilusão.

Os shows de Miku e de outros Vocaloids são feitos através de um sistema de projeção de vídeo de alta definição, baseado em uma técnica ilusória criada por volta de 1860 e popularizada John Henry Pepper, que costumava fazer “fantasmas” nos palcos.

Como funciona? Um filme fino e metalizado é colocado na frente do palco, embaixo da tela, há uma imagem brilhante de LED ou um projetor. Quando visto da audiência, a imagem refletida parece estar no palco, em 3D. 

A técnica já foi utilizada pela banda Gorillaz em 2005 e 2006, por Miku e outros vocaloids em 2007. Já foi utilizada para o lançamento de um carro da Toyota e até mesmo para ressuscitar artistas falecidos, como Frank Sinatra, que cantou “Pennies from Heaven” no aniversário do ex-juiz do American Idol, Simon Cowell, e no último fim de semana houve a versão do rapper 2Pac, no festival de música Coachella, em 2012. Devido à grande comoção por essa apresentação, é provável que iremos ver  muito mais ilusões de artistas. Alguns fãs já sonham com Kurt Cobain e Freddie Mercury.

 Gorillaz e Madonna - Feel Good Inc + Hung Up / Grammy 2006 (a primeira aparição de Madonna também é ilusão)

 2Pac, Snoop Dog e Dr Dre, Coachella 2012

0 comentários:

Postar um comentário