31 de dez de 2012

Perdidos no Espaço da TV: Survivor Philippines

Posted by Aline Guevara On 15:34 0 comentários



Após 12 anos e 25 temporadas, é difícil imaginar como um programa consegue permanecer interessante o suficiente para manter os seus fãs e conquistar novos interessados. Apesar de alguns altos e baixos inevitáveis ao longo dos anos, Survivor apresenta em sua última temporada, Survivor Philippines, uma das melhores e mais divertidas edições dos últimos tempos, com direito a vários blindsides, reviravoltas, participantes estratégicos e até uma "vilã" brasileira.

(Spoilers da temporada)

Penner sendo Penner: um dos melhores da temporada
Survivor Philippines começou muito bem, com três tribos e três jogadores retornantes: Russel Swan (Samoa), Mike Skupin (Australian Outback) e Jonathan Penner. Como era de se esperar, o primeiro nada fez pelo jogo e foi eliminado no início do jogo; o segundo decepcionou e teve um jogo sofrível, e apesar de carismático mesmo chegando até a final não poderia ganhar com a performance fraca; já Penner não decepciona nunca! O último retornante fez um jogo perfeito e seu único erro o levou a eliminação. Mas como Penner é entretenimento até o fim, ele foi o responsável pelo melhor discurso no conselho final, falando umas boas verdades e definindo os últimos votos. 

Mas os retornantes não foram as únicas estrelas da temporada. Pelo contrário, muitos jogadores tomaram frente em carisma, na falta de, e nas estratégias durante o jogo. Para começo de história, tivemos Abi-Maria, a primeira brasileira a participar do reality show. Pintada pela edição como a vilã estourada e sem papas na língua, a nossa conterrânea batalhou muito para chegar nos cinco finalistas. Apesar de não ter um jogo muito bom (a menina não sabe NADA de jogo social), ela foi entretenimento puro. De qualquer forma, deu orgulho da participação da brasileira e, ao que tudo indica, ela é volta certa em um próximo All Stars.

A brasileira Abi-Maria foi divertida, mas precisa melhorar
MUITO o seu social para ter uma chance em Survivor
"Dawson, em 25 temporadas ninguém nunca tentou me...
Oh meu Deus!"
Ainda tivemos Malcom, o grande "herói" da temporada. Excelente nos desafios e incrivelmente carismático, faltou um pouco mais de estratégia para que a garoto conseguisse chegar a final e abraçasse o prêmio máximo. Com um ídolo de imunidade na mão e ganhando todas as imunidades, faltou malícia mesmo. Lisa, a ex-estrela de televisão norte-americana também foi estrela em Survivor. Mas por mais esperta que fosse, não teve atitude o suficiente para fazer suas estratégias darem certo, além de ser mais uma com o discurso "eu amo Survivor, mas acho que não fui feita para jogar este jogo". Ok, então nem participa né. Tivemos Denise, a sorrateira sobrevivente que manipulou todo mundo e venceu o jogo merecidamente; Pete, que fez um bom jogo até jogar tudo para o alto ao confiar no adorável Malcom; Artis, o divertido velho resmungão; Jeff, o jogador de baseball que vai ficar marcado por ter sido eliminado em um dos melhores blindsides da história de Survivor; Angie, a mocinha que só queria cookies; e Dawson, a garota que conseguiu roubar dois beijos de Jeff Probst.

Após uma pré-merge (fusão) excelente, com a tribo Matsing perdendo categoricamente todos os desafios e indo a todos os conselhos, e uma Tandang vencendo tudo e sendo completamente desestruturada internamente, chegamos a união das tribos. A receita para o sucesso já estava montada: muita gente instável, alianças fracas e pessoas espertas. Ou seja, festival de blindsides e Penner lutando (e ganhando) por sua sobrevivência. No fim, foi a aliança de quatro entre Malcom, Denise, Skupin e Lisa que levou a melhor, ficou unida e chagou na final. A partir daí a imprevisibilidade deu lugar a previsibilidade e perdeu-se um pouco a graça, mas nada que afete a qualidade da temporada, que foi um oásis perto das últimas. Arrisco deixá-la como a melhor temporada desde Heroes vs Villains.

Aliança final: Lisa, Malcom, Denise e Skupin
É uma pena que em uma temporada cheia de pessoas carismáticas foi vencer uma sem carisma. Mas justiça foi feita, pois Denise foi uma das melhores jogadoras da edição e nem foi humilde em relação a isso no júri. Ou melhor, com uma excelente estratégia até o fim, ela foi arrogante quando podia e humilde quando precisava e ganhou o voto de Abi, sua maior inimiga no jogo.

Denise como Sole Survivor
Survivor agora volta dia 13 de fevereiro com a 26ª temporada, Survivor Caramoan: Fans vs Favorites. Com um elenco de favorites questionável, é torcer para que nos surpreendamos com os jogadores. Mas como Survivor é Survivor, aguardamos o dia ansiosamente!




0 comentários:

Postar um comentário